18 PERGUNTAS SOBRE CÂNCER E RADIOTERAPIA RESPONDIDAS POR UMA ESPECIALISTA – com Drª Elisa Campana

Em vídeos recentes, recebemos diversas perguntas sobre câncer e radioterapia. O Viver Eu Quero convidou a radioterapeuta Drª Elisa Campana, do grupo Américas Centro de Oncologia Integrado, para respondê-las, o que gerou um post repleto de esclarecimentos e informações.

Confira abaixo 18 perguntas feitas por leitores do Viver Eu Quero e respondidas por uma especialista.  Recomendamos a leitura, pois a dúvida de um pode ser a dúvida de muitos.

É importante esclarecermos que  nas perguntas sobre casos concretos, em que o médico não tem o histórico clínico do paciente, por questões éticas e legais o profissional possui algumas limitações para responder, ok?

1) “A radioterapia é indicada para câncer de pele em regiões próximas aos olhos? Pode causar cegueira?”

DRª ELISA CAMPANA –  Sim, a radioterapia é utilizada em tumores de pele de qualquer região. A cegueira não é um efeito colateral comum nesses casos, o que pode ocorrer é catarata, dependendo da dose que chega no cristalino do olho. Lembrando que a catarata é uma condição facilmente corrigida com cirurgia.

Em alguns casos específicos, em geral, tumores de vias ópticas, pode sim acontecer a perda visual, mas isso é levado em consideração antes de ser indicado o tratamento e é explicado ao paciente para que possa participar da decisão.

2) “Quem tem câncer na mama, no fígado e no osso não pode fazer radioterapia?”

DRª ELISA CAMPANA –  Bom, a radioterapia pode ser utilizada quando necessário para controle local ou melhora sintomática, mas não necessariamente é o melhor tratamento a ser instituído. Tudo depende do caso clínico.

3)”Quais os efeitos colaterais de radioterapia de mama?”

DRª ELISA CAMPANA –  A radioterapia leva apenas a efeitos locais, no caso de mama o principal deles é a inflamação da pele na área tratada. Começa com vermelhidão e pode ter algumas pápulas (ou as “brotoejas”) que coçam, pode ficar com a pele escurecida e pode descamar a pele no local.

Em geral, onde tem dobras, os efeitos são maiores, assim como em mamas mais volumosas. Pode apresentar também cansaço e dependendo da área tratada, pode dar também dor ao engolir. O tratamento deve ser discutido com o médico assistente para que sejam esclarecidos todos os efeitos esperados.

4)”Tenho câncer de reto e já fiz 28 sessões de rádio e 10 químios. Como é essa cirurgia?  Estou com medo.”

DRª ELISA CAMPANA – Para explicar sobre o procedimento você terá que conversar com o cirurgião responsável pelo seu caso, que estará mais apto a responder sua pergunta.  Não tenha medo e confie no seu médico. Faça todas as perguntas possíveis para sanar suas dúvidas.

5)” Estou na 20ª seção de rádio e não fez nada na pele. Será que precisa queimar pra fazer efeito?”

DRª ELISA CAMPANA –   Os efeitos colaterais durante a radioterapia não são obrigatórios e não significa que o tratamento não está fazendo efeito.

6) “A radio pode deixar sequelas depois que aplicada como coração e pulmão?”

DRª ELISA CAMPANA – O coração e pulmão recebem radiação nos casos de tumores de mama ou torácicos. O importante é lembrar que a toxicidade cardíaca e pulmonar eram mais comuns quando não sabíamos a dose que chegava neles. Hoje em dia a tecnologia avançou muito e já conseguimos obter essas informações e dessa forma proteger as áreas em risco melhor e diminuir a dose para níveis mais seguros. Com isso, as taxas de efeitos colaterais reduziram drasticamente e tendem a melhorar cada vez mais, sendo hoje um evento raro de acontecer.

7) “Qual o melhor creme para passar no caso de radioterapia de mama?”

DRª ELISA CAMPANA –  O creme hidratante a ser utilizado, em geral, é orientado pelo médico ou enfermeira do serviço em que se faz o tratamento, existem vários cremes que são bons e podem ser usados. O importante é que não tenha álcool em sua formulação e que seja de fácil retirada.

8) “Em quanto tempo após a quimioterapia devemos iniciar a radioterapia e/ou braquiterapia?”

DRª ELISA CAMPANA – Dependerá do tipo de tratamento, de qual quimioterapia utilizada o objetivo dele. Não há uma fórmula padrão.

9)” Olá. Gostaria de saber se câncer de ovário tem risco de ter metástases?

DRª ELISA CAMPANA –  Sim, a maioria dos tumores malignos tem esse risco mas alguns tipos e o tamanho e extensão da doença influenciam em ter maior ou menor risco.

10) “Fiz radioterapia na pélvis, pois tive um tumor no canal anal. Por ter aparecido outro na vulva, precisei operar e os pontos abriram. Se eu fizer alguma cirurgia agora os pontos também abrirão?”

DRª ELISA CAMPANA – A radioterapia interfere sim na cicatrização mas pode ou não ocorrer. Em geral ocorre mais quando próximo do tempo da cirurgia e principalmente quando é feita logo após. Lembrando que os efeitos da radioterapia só ocorrerão na área em que foi realizada, por exemplo: uma pessoa que trata mama não terá dificuldade de cicatrização na pelve.

11) “Câncer de fígado tem tratamento?”

DRª ELISA CAMPANA – Sim, existem vários tratamentos para câncer de fígado e dependem de dados como tipo, tamanho e localização para definir o melhor para cada caso.

12) “Tenho glioma no 3º ventrículo. Me falaram que ele cresce. É verdade?”

DRª ELISA CAMPANA – Os gliomas, que são tumores originados em células do sistema nervoso central, são classificados de acordo com sua agressividade. Os mais agressivos têm essa tendência de crescimento e devem ser adequadamente tratados.

13)  “A radiodermite é na região axilar. Como tratar uma radiodermite?”

DRª ELISA CAMPANA –   A radiodermite é o termo que usamos para os efeitos que a radioterapia causa na pele (como vermelhidão, descamação e outros). Ela é tratada de acordo com sua intensidade. Alguns são apenas tratados com hidratação local, outros com corticóides ou antibióticos tópicos ou atém mesmo antibióticos via oral podem ser necessários, dependendo do caso. Deve ser avaliado pelo médico assistente para melhor definição.

14) “Eu fiz 25 sessões de rádio e 4 de braquiterapia. É normal ter inflamação no reto?”

DRª ELISA CAMPANA – Depende do local de tratamento. Vou assumir que você esteja falando de um tratamento de tumor ginecológico e a resposta é sim, nesse caso. Pode acontecer a inflamação dos órgãos próximos ao tratamento. Essa inflamação em geral regride com o término do tratamento e às vezes pode ser necessário tratamento específico com antinflamatórios, por exemplo.

15) “Fiz quimioterapia, depois mastectomia e agora a rádio, então a rádio nesse caso é pra prevenir uma recidiva?”

DRª ELISA CAMPANA – A radioterapia pode sim ser utilizada em alguns casos pós-cirúrgicos (quando indicada), em que não há doença presente para evitar o retorno da doença. Em casos de doença residual ou já na recidiva também pode ser utilizada para resgate.

16)”Depois que termina as rádios demora quanto tempo para acabar os efeitos no nosso organismo?”

DRª ELISA CAMPANA – As células normais de nosso corpo começam a se regenerar dos efeitos da radioterapia logo que acaba, mas demoram alguns dias para ficar evidente. Os efeitos colaterais podem levar alguns dias e às vezes até semanas para se resolverem. Mas a média é que comecem a melhorar cerca de 15 dias após o término.

17) “Fiz 30 sessões de radioterapia e gostaria de saber quando poderei tomar sol novamente”

DRª ELISA CAMPANA – Deverá ser discutido com seu médico assistente porque depende da dose, local de tratamento e o quanto a pele recebeu de radiação.

18) “Tenho câncer de mama. Vou fazer uma mastectomia radical. Assim que eu fizer minha cirurgia eu posso colocar a prótese de silicone? Ela pode atrapalhar as rádios?”

DRª ELISA CAMPANA – A radioterapia pode ser feita em quem fez reconstrução imediata da mama, seja com prótese ou com expansor.

A prótese não atrapalha a radiação, mas é importante saber que a radioterapia pode causar efeitos colaterais em cerca de 50% das paciente que fazem implantes, segundo trabalhos científicos que avaliaram esse tipo de tratamento.

A melhor escolha de técnica e qual época é melhor ser realizada deve ser discutida com os médicos que estão acompanhando o caso.

Assistam abaixo os vídeos feitos com a Drª Elisa Campana:

Se você gostou deste post, também irá gostar:

8144142f-435f-4d69-826e-e261205eff7fONCOGENÉTICA – CONVERSANDO COM O ESPECIALISTA.

geneticaTESTE REVOLUCIONÁRIO MAPEIA, DE UMA SÓ VEZ, 115 MUTAÇÕES QUE GERAM RISCO DE CÂNCERES HEREDITÁRIOS.

64863677_models-walks-the-runway-for-the-anaono-intimates-x-cancerland-show-at-new-york-fashion-weekAS PODEROSAS IMAGENS DE MULHERES QUE SOBREVIVERAM AO CÂNCER E DESFILARAM NO NY FASHION WEEK.

eva-braMexicanos criam protótipo de sutiã que será capaz de detectar câncer de mama.

superviventeMETÁSTASE – CONHECENDO UMA SUPERVIVENTE.

thumb-entrev-dr-gilbertoVocê Já Teve Curiosidade Sobre Pesquisas Com Humanos? E Se Essas Pequisas Puderem Nos Ajudar? (POST 2 – entrevista com Dr. Giberto Amorim)

jolie-thumbnailLEMBRAM DO EXAME FEITO POR ANGELINA JOLIE, QUE A LEVOU A UMA MASTECTOMIA (REMOÇÃO DAS MAMAS)?

CAPA ENTREVISTA COM ALMA CABELLO DIA INTERNACIONAL DA MULHER CANCER VIROU ARTEA LUTA CONTRA O CÂNCER VIROU ARTE (Você gostaria de participar desse projeto?)

hugh-jackman-ator-que-faz-wolverine-fala-sobre-novo-cancer-de-pele-capaHugh Jackman, Ator Que Faz Wolverine, Fala Sobre Novo Câncer de Pele

viver eu quero g1 em 08 03 2017 CAPAViver Eu Quero no G1

Blood samples in test-tubesPesquisas Na Inglaterra Estudam Novo Programa de Rastreamento de Câncer De Ovário

Conecte-se com o Viver Eu Quero:

Blog
Canal no Youtube
Facebook
Instagram
Twitter

8 comentários em “18 PERGUNTAS SOBRE CÂNCER E RADIOTERAPIA RESPONDIDAS POR UMA ESPECIALISTA – com Drª Elisa Campana

Adicione o seu

  1. Olá , tive câncer de mama triplo negativo, não fiz quimio branca apenas 6 sessões de quimio vermelha! O meu câncer mudou de triplo pra outro, dai me deram xeloda por 6 meses, gostaria de saber se posso fazer a rádio tomando xeloda, pois vai demorar mto pra reconstruir a outra mama , é isso já tá me deixando depressiva, o tratamento e pelo sus!

    Curtir

    1. Oi João, eu não sou médica, mas pelo que aprendi nas entrevistas que fiz, eles podem fazer sessões de radioterapia com uma potência mais aumentada em alguns casos, diminuindo o número de sessões. Também sei que radioterapia é um procedimento comum nos casos de câncer de próstata. Mas converse com seu médico. Informação de fato é poder para o paciente. Não se acanhe de perguntar, afinal estamos falando das nossas vidas, não é mesmo? Eu enchia meus médicos de perguntas. Perguntava tanto que comecei a gravar nossas conversas trazer para cá. rs. Pergunte pq no seu caso será apenas mais uma sessão mensal e se for o caso compartilhe com ele o porquê de sua preocupação. Espero ter lhe ajudado. Boa sorte no seu tratamento e fique confiante. É só mais uma fase de nossas vidas.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: