Vidas Inspiradoras – Rosângela

O Blog Viver Eu Quero hoje contará a história da Rosângela, no Quadro Vidas Inspiradoras. Gente, não consigo deixar de me emocionar com este quadro. São tantas superações e tantas histórias incríveis.
Bom, vamos ao lindo relato da Rosângela.

“Olá!
Meu nome é Rosângela, tenho 34 anos, sou casada, mãe de três filhos: Isadora, de 13 anos; Franciela, de 18 anos e o Lucas que nasceu agora e que está com 4 meses.
Em julho de 2015 descobri um caroço de 2,5 cm, com metástase.
Foi um susto pra mim ler meu resultado. Pensei na morte. Só o nome ‘metástase’ já assusta, mas pra minha alegria e felicidade minha metástase estava parada nas axilas.
Fiz minha cirurgia, que durou 5 horas. Tirei 18 linfonodos e só tinha dois comprometidos. Ufa!! Fiz a colocação de próteses de imediato, na mesma cirurgia.
Para minha surpresa, logo após fui descobrir que estava grávida!!!
Foi um susto pra mim descobrir a doença e logo depois a gravidez. Meu chão caiu. Chorei muito. Pensei: e agora? Como vou fazer meus tratamentos?
Então, tive minha primeira consulta com a oncologista e ela  me disse que eu poderia fazer o tratamento, sem prejudicar o bebê: 4 sessões de quimioterapia vermelha e 12 da branca.
rosangela 1
Nesta foto a Rosângela estava grávida e de peruca, pois estava em tratamento. Lindíssima!
Foi tudo tranquilo, tive meu bebê com 39 semanas, pesou 3,335 kilos e  mediu 50,5 cm. Nasceu super bem e saudável!
rosangela 3
Aqui está o Lucas. Que bebê mais lindo, gente!!!
Ao longo do tratamento, tive meu marido e familiares do meu lado.  Tive mensagens lindas de algumas amigas do meu face, minha mãe e minha irmã cuidavam do meu filho, toda vez que ia fazer tratamento.
Faz dois meses que terminei a quimioterapia e três semanas que encerrei as 25  sessões de rádios.
Estou super bem e meu filho também.
rosangela 2
Aqui vemos a Rosângela após o término dos tratamentos. Ela é linda de todos os jeitos.
Agradeço muito a Deus e minha família por estarem em todo momento do meu lado.
Hoje, faço os deveres de casa e cuido do meu filho. Agradeço também a meus médicos que me receberam bem em todas as consultas: o mastologista Carlos Gustavo Crippa e minha oncologista Any. Eles foram uns anjos pra mim.
Pra algumas guerreiras que estão passando pela mesma história que a minha, tenho a dizer que pela fé,  tudo dará certo. Eu venci e vocês também irão.
Força!
Beijos a todas vocês.”
Meu Deus! Imaginem descobrir uma gravidez nestas circunstâncias. Que força e que garra, Rosângela.

Parabéns pela família linda!

E vocês? o que acharam? Comentem por aqui. Vamos amar ler o que vocês têm a dizer.

E bora viver, porque viver eu quero!

6 comentários em “Vidas Inspiradoras – Rosângela

Adicione o seu

    1. Como não sou da área da saúde, pensava o mesmo, então fiz umas pesquisas e é possível, sim, fazer quimioterapia durante a gravidez, mas aparentemente com algumas restrições:
      “No passado se acreditava que a quimioterapia era nociva para o feto. Mas vários estudos mostraram que o uso de determinados medicamentos quimioterápicos durante o segundo e terceiro trimestre de gravidez não aumenta o risco de defeitos de nascimento. Devido à preocupação com o dano potencial ao feto, a segurança da quimioterapia durante o primeiro trimestre de gestação não foi estudada.

      Tanto a terapia hormonal e a terapia alvo podem afetar o feto e não devem ser iniciadas até que a paciente dê à luz.

      Muitos medicamentos quimioterápicos e de terapia hormonal podem entrar no leite materno e serem ingeridos pelo bebê, desse modo não é recomendada a amamentação durante a quimioterapia, hormonal ou terapia alvo.” Consultado em: http://www.oncoguia.org.br/mobile/conteudo/tratamento-do-cancer-de-mama-durante-a-gravidez/2234/265/

      Curtido por 1 pessoa

      1. Eu fiquei mais espantada além de sempre achar que não podia, há uns 4 anos, uma conhecida da nossa família, descobriu o cancer de mama e no meio do tratamento engravidou e os médicos interromperam o tratamento, resultado que acabou ficando super agressivo e a pessoa acabou falecendo. Mas como sempre digo cada caso é um caso e cada médico escolhe a melhor conduta para o paciente. Então quando li o depoimento da Rosangela fiquei super feliz por ela.

        Curtido por 1 pessoa

      2. Exatamente: cada caso é um caso. Pelo que pesquisei e entendi só seria possível nos segundo e terceiro trimestres e depende também do quimioterápico utilizado, pois nem todos são permitidos. 😘

        Curtir

  1. Eu estava grávida de 26 semanas quando descobri que estava com câncer de mama. Iniciei as quimioterapias com 28 semanas de gestação, passei super bem e minha filha também nasceu super saudável, tem situações na vida que fogem do nosso entendimento, precisamos apenas aceitar e confiar em Deus. O que é pra gente passar ninguém passa.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: