Coincidência?

O que mais te chama atenção na imagem acima?

Guarde a resposta para você por uns instantes e me acompanhe neste post.

Hoje pela manhã recebi uma mensagem de uma amiga pelo WhatsApp que me emocionou, por duas razões: porque a mensagem é perfeita para o momento (e para o blog) e porque trouxe à memória uma gostosa lembrança da infância.

Quando tinha uns 10 anos, a professora um dia chegou na escola contando uma estória que havia ouvido de outra pessoa. Disse que a lição da estória tinha um significado tão bonito e verdadeiro que queria compartilhar com seus alunos.

Mesmo sendo uma criança, a tal estória mexeu comigo. Repliquei para várias pessoas, mas com as palavras e perspectivas infantis. Todos achavam bonitinho.

Qual foi minha surpresa ao ler o texto enviado por minha amiga? Reconheci a mesma estória (com algumas poucas palavras diferentes) e a mesma lição, porém agora, ao menos para mim, o significado é mais abrangente.

Leiam vocês mesmos o texto e tirem suas próprias conclusões. Espero que gostem.

“Certo professor entrou na sala de aula. Disse aos alunos para se prepararem para uma prova relâmpago.
Todos ficaram assustados.
O professor, como de costume, entregou a prova virada para baixo. Quando puderam ver, para surpresa de todos, não havia uma só pergunta. Havia apenas um ponto negro no meio da folha.
O professor, analisando a expressão surpresa de todos, disse: Agora vocês vão escrever um texto sobre o que estão vendo.
Os alunos confusos começaram a difícil tarefa. Terminado o tempo, o professor recolheu as folhas, colocou-se em frente à turma e começou a ler as redações em voz alta.
Todas, sem exceção, definiram o ponto negro, tentando dar explicações por sua presença no centro da folha. Após ler todas, a sala em silêncio, ele disse: Esse teste não será para nota, apenas serve de lição. Ninguém falou sobre a folha em branco. Todos centralizaram suas atenções no ponto negro.
Assim acontece em nossas vidas.
Temos uma folha em branco inteira para observar, aproveitar, mas, sempre nos centralizamos nos pontos negros.
A vida é um presente de DEUS… Dado a cada um de nós com extremo carinho e cuidado. Temos motivos pra comemorar sempre.
A natureza que se renova.
Os amigos que se fazem presentes.
O emprego que nos dá sustento.
Os milagres que diariamente presenciamos.
No entanto, insistimos em olhar apenas para o ponto negro.
O problema de saúde que nos preocupa.
A falta de dinheiro.
O relacionamento difícil com um familiar.
A decepção com as pessoas.
Os pontos negros são mínimos, comparando com tudo aquilo que recebemos diariamente, mas são eles que povoam nossa mente.
Pense nisso: Tire os olhos dos pontos negros da sua vida! Aproveite cada bênção, cada momento que Deus lhe dá. Creia que o choro pode durar até o anoitecer, mas, a alegria logo vem no amanhecer. Tenha essa certeza, tranquilize-se e seja feliz.”

(Autor Desconhecido)*

Esse texto “viralizou” muito antes da era dos smartphones. Há 22 anos atrás alguém contou para a querida Tia Inês, minha professora, eu contei para amiguinhos e familiares (e talvez outros coleguinhas tenham feito o mesmo). Quem sabe as pessoas para quem contei também tenham contado para mais alguém?

Quem diria que algo que me impactou tanto, quando tinha apenas 10 anos, faria tanto sentido no futuro?

Coincidência?

Coisas da vida. Coisas de Deus.

Bora viver!

* Tentei pesquisar o autor do texto, mas não consegui identificá-lo. Por favor, se alguém souber quem é o autor, indique para que eu possa citá-lo adequadamente. Obrigada desde já.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: